[Pré-venda] Dependência e superexploração: Os limites do debate entre Fernando Henrique Cardoso e Ruy Mauro Marini

João Paulo de Toledo Camargo Hadler

Preço normal R$ 48,50

[Pré-venda} O livro chega na Editora dia 27/05

Sumário

Prefácio| Plinio de Arruda Sampaio Junior

Nota do autor

Introdução

 

1- A Crise do Desenvolvimento Nacional e a Contrarrevolução na América Latina

 Introdução

  1. A problemática da formação nacional
  2. Desenvolvimento nacional e economia política da Cepal
  3. Crise do desenvolvimento nacional
  4. Contrarrevolução na América Latina
  5. Crise da teoria do desenvolvimento

Conclusão

 

  1. 2-Fernando Henrique Cardoso e a Nova Situação de Desenvolvimento

Introdução

  1. A dependência estrutural na América Latina
  2. A internacionalização do mercado interno
  3. Desenvolvimento dependente: consequências econômicas e sociais
  4. Política e Estado em sociedade dependente

Conclusão

 

  1. 3- Ruy Mauro Marini e a Dialética da Dependência

 Introdução

  1. O capitalismo dependente e a superexploração do trabalho
  2. A industrialização dependente e o subimperialismo brasileiro
  3. Desenvolvimento integrado: consequências econômicas e sociais
  4. Luta de classes, Estado e revolução no capitalismo dependente

Conclusão

 

  1. 4- Dependência e Desenvolvimento Capitalista: A Controvérsia entre F. H. Cardoso e R. M. Marini

 

Introdução

  1. A lei geral da acumulação capitalista
  2. A relação de exploração no capitalismo dependente
  3. A questão dos mercados

Conclusão

 

  1. 5- Os Limites das reflexões de F. H. Cardoso e R. M. Marini sobre a problemática do desenvolvimento dependente

 Introdução

  1. Os limites do pensamento de Ruy Mauro Marini
  2. Os limites do pensamento de Fernando Henrique Cardoso

Conclusão

 

 

Conclusão

 

Referências

 

Sobre o autor

 ___

Dependência e superexploração é uma análise crítica do debate travado entre Fernando Henrique Cardoso e Ruy Mauro Marini sobre o caráter do capitalismo dependente e os desafios da transformação social nos anos 1970. O livro explora as ilusões que cercaram a controvérsia sobre os dilemas da reforma e da revolução na América Latina nas obras desses dois expoentes da sociologia latino-americana. Depois de tantos anos, o retorno à polêmica é oportuno tanto pela atualidade da questão como pela influência que ambos ainda gozam na academia e na política.

O objetivo de Hadler é mostrar que, embora em posições antípodas, Fernando Henrique Cardoso e Ruy Mauro Marini comungam de premissas metodológicas comuns que os levam a visões distorcidas sobre a realidade social, cada um a seu modo, o primeiro pela utilização de tipologias weberianas com verniz marxista, o segundo pela transposição mecânica da lei do valor em escala global para as economias subdesenvolvidas. Ao negar a história dos países latino-americanos como formações sociais de origem colonial, que se digladiam para vencer as estruturas da segregação social e do colonialismo, para enquadrá-la em modelos sociológicos que têm como objeto a problemática do desenvolvimento no capitalismo dependente, as interpretações dos dois autores chegam a conclusões abstratas, alheias aos sujeitos históricos que efetivamente impulsionam a luta de classes.

A severa crítica de Dependência e superexploração aos modelos sociológicos de Fernando Henrique Cardoso e Ruy Mauro Marini defende a importância insubstituível do materialismo histórico como substrato de uma práxis revolucionária que combina a arma da crítica com a crítica das armas. Longe de uma tertúlia acadêmica estéril, o objetivo fundamental da reflexão é qualificar o debate sobre os dilemas e tarefas da revolução social. O livro interessa a todos que, espantados com o avanço galopante da barbárie, não se iludem com soluções mágicas para os graves problemas que ameaçam o futuro da humanidade. Escrito em linguagem objetiva, trata-se de uma bem fundamentada contribuição à retomada do debate sobre os dilemas e os desafios da revolução na América Latina.

 

Plínio de Arruda Sampaio Júnior - Unicamp

____

João Paulo de Toledo Camargo Hadler é Professor do Departamento de Ciências Econômicas e Exatas do Instituto Três Rios da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (ITR/UFRRJ) nas áreas de Desenvolvimento Econômico e Social, Economia Brasileira e História Econômica Geral. Graduado, mestre e doutor em Ciências Econômicas pelo Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas (IE/Unicamp).

Autor do livro Dependência e subdesenvolvimento: a transnacionalização do capital e a crise do desenvolvimento nacional em Celso Furtado (Alameda Editorial, 2012).

 

___

Ano de lançamento: 2022

Tamanho: 15x21cm

289 páginas

ISBN: 978-65-86620-64-1