Dialética da autogestão em empresas recuperadas por trabalhadores no Brasil

Fernanda Santos Araújo, Vicente Nepomuceno, Flávio Chedid Henriques, Vanessa Moreira Sígolo, Lucca Pérez Pompeu, Tarcila Mantovan Atolini (organizadores)

Preço normal R$ 40,00

Como construção histórica, os fios da autogestão são tecidos por homens e mulheres que insistem ser possível (re)inventar o trabalho. Não sendo cópia e nem decalque (como diria José Carlos Mariátegui), estão assentados na dialética passado/presente/futuro e nas contradições entre realidade e utopia.

No capitalismo, atravessados por questões de classe, gênero, raça/etnia e outros elementos objetivos/subjetivos que constituem o ser e o fazer-se trabalhador/a, os processos de experienciar a autogestão anunciam (e denunciam) que nos fios da reprodução ampliada da vida se entremeiam os fios (in)visíveis da reprodução ampliada do capital.