[Pré-venda] Adeus Lenin? praxis e revolução

Marcos Del Roio

Preço normal R$ 47,50

[Pré-venda] O livro chega na Editora dia 29/06

 

Sumário

Apresentação

1| Lenin e o amadurecimento do bolchevismo (1905-1911).

2| Lenin e a política mundial (1905-1914)

3| Breve nota sobre a teoria do imperialismo

4| A revolução russa e a dialética nacional / internacional no pensamento de Lenin.

5| Lenin de uma Internacional a outra

6| A dinâmica geopolítica da Internacional Comunista.

7| Lenin e as condições para a transição socialista.

9| As contradições sociais e ideológicas na URSS: origens do socialismo de Estado.

9| Apêndice: A URSS e o socialismo de Estado.

Índice onomástico

Sobre o autor

 

_____

Vladimir Ilitch Ulianov (1870-1924) é objeto de milhares de estudos e certamente foi o mais importante estadista do século XX, o qual foi definido por mais de um historiador como o “século soviético”. Nenhum outro líder teve o duplo papel de grande teórico e construtor de um estado multinacional determinante na história contemporânea. A União Soviética, deixada de lado pelos alemães orientais em 1989, em troca de várias marcas de iogurte nos supermercados de Berlim Ocidental, foi a mesma que em 1941-1942 salvou toda a humanidade do nazismo… alemão.

Del Roio exibe um personagem capaz de responder ao governo de uma economia de guerra e de teorizar a estratégia da transição socialista e da natureza do estado.

Os capítulos percorrem um fio condutor entre a política, a teoria e a revolução. Somos levados primeiro ao papel partidário e intelectual de Lenin na conformação do bolchevismo. Assim, a obra apresenta o balanço de 1905, a intervenção filosófica no período de refluxo e a análise da política mundial em que Marcos Del Roio demonstra a acurada capacidade do politólogo combinada à erudição do historiador.

Em seguida, o autor nos conduz ao tema do imperialismo. Para além da ênfase na exportação de capitais, há um elemento único na abordagem leninista que ainda hoje parece explicar as dificuldades da revolução na Europa Ocidental: a rapina imperialista permitiu aos países centrais “ampliar a sua margem de consenso por dentro do próprio movimento operário”, nas palavras do autor. Emergiu uma aristocracia operária permanentemente vocacionada à reforma social interna, mas não à revolução mundial.

Daí a centralidade do internacionalismo em Lenin e que o autor frisa nos capítulos seguintes, quando avança suas hipóteses acerca da Revolução Russa, do Comintern e da natureza do estado e da economia soviéticos. O fim melancólico da União Soviética, convertida num “capitalismo monopolista de Estado controlado por uma burguesia de estilo mafioso” é definido sem rodeios como “uma regressão histórica”. O que faz da revolução, uma vez mais, uma necessidade.

Ao fim da obra não temos dúvida de que Lênin ainda pertence ao nosso tempo.

Lincoln Secco - Professor de História Contemporânea na USP

 

_____

Marcos Del Roio é Formado em História e Ciências Sociais pela FFLCH-USP, em nível de bacharelado e licenciatura. Fez o Mestrado em Ciência Política no IFCH-UNICAMP e o doutorado em Ciência Política na FFLCH-USP.

Conta com curso de especialização em Política Internacional na Facoltà di Scienze Politiche da Università Statale di Milano. Fez estágio pós doutoral em Política Internacional (1999) nessa mesma instituição e depois em Filosofia do Direito na Università di Roma Tre (2006) e Filosofia Política na Università Statale di Bologna (2011).

É Professor Titular em Ciências Políticas na Faculdade de Filosofia e Ciências da UNESP (campus de Marilia), onde pesquisa e orienta principalmente nas áreas de Teoria Política do Socialismo e Política Operária, contando com Bolsa de Pesquisa 1C do CNPq.

Conta ainda com diversas publicações em forma de livros, capítulos de livro, artigos e outras, no Brasil e no exterior.

É também editor da revista Novos Rumos, presidente do Instituto Astrojildo Pereira, ex-presidente da International Gramsci Society - Brasil (2017-2019) e membro do conselho diretivo da International Gramsci Society Mundial (2017-2021). Foi coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UNESP-FFC (2010-2013 e 2017-2021).

 

____

Ano de lançamento: 2022

Tamanho: 15x21cm

281 páginas

ISBN: 978-85-53104-48-2