[Pré-venda] Decadência ideológica do pensamento burguês: a crítica ontológica de Lukács ao agnosticismo e ao irracionalismo

Sergio Daniel Gianna

Preço normal R$ 47,00

[Pré-venda[ O livro chega na editora dia 15/07

O livro de Sergio Daniel Gianna vem a público num momento crucial da história do Brasil e também da história mundial, o momento em que a chamada nova direita, tomando a dianteira na direção social, radicaliza formas irracionalistas na política, e formas agnósticas na economia, fazendo-nos relembrar que o fenômeno do fascismo é algo sempre iminente na etapa imperialista do capital, agora, em crise estrutural. Não por acaso, o inimigo a ser combatido pelas forças reacionárias é o comunismo: único projeto societário alternativo ao capital.

Em tal combate, trata-se sempre de negar, falsificar e até mesmo ridicularizar os princípios gerais que constituem a teoria e a práxis comunistas. Para as forças reacionárias, o ser objetivo, a historicidade, a totalidade, a universalidade, a generidade, a emancipação humana e, por conseguinte, a ciência, a filosofia e a ética materialistas não passariam de uma falácia, que o melhor dos mundos possíveis só é concebível nos marcos do capitalismo. Mas, pese o fato de que, atualmente, o reconhecimento teórico da realidade objetiva esteja muito comprometido pelas práticas irracionalistas e agnosticistas na política e na economia, a realidade objetiva é inevitavelmente soberana e, mais cedo ou mais tarde, ela se impõe.

Em face disto, e na contramão desses acontecimentos, Sergio Daniel Gianna recupera elementos da dinâmica objetiva da realidade que levaram ao agnosticismo e ao irracionalismo como formas predominantes e em consequência da trajetória que se inicia com a decadência ideológica do pensamento burguês e se prolonga até hoje, expressando-se, no campo da filosofia e da ciência, na chamada pós-modernidade. O mérito da reconstrução feita pelo autor argentino, a partir do legado lukacsiano, é que ela atualiza essa discussão até o nosso presente. Mariana Andrade

____

Sumário

 

Apresentação

Introdução

 

Capítulo I

Ciência e Filosofia na Fase Progressista do Pensamento Burguês: Renascimento e Iluminismo

 

  1. Estado Absolutista e Renascimento: elementos gerais para sua compreensão
  2. O Renascimento e o surgimento de uma nova concepção de mundo

2.1 Uma nova concepção de natureza: a astronomia, o universo e seu caráter infinito

2.2 Bacon e a questão do método

  1. O Iluminismo como preparação ideológica para a revolução burguesa

3.1 Sobre o pensamento ilustrado

3.2 O Iluminismo alemão e o humanismo clássico alemão

3.3 A filosofia de Hegel como expressão filosófica máxima da fase progressista do pensamento burguês

 

 

Capítulo II

Decadência Ideológica do Pensamento Burguês

 

  1. Primeira etapa da decadência ideológica: da Revolução de 1848 à Comuna de Paris

1.1 1848 e a primavera dos povos

1.2 Expressões da decadência ideológica do pensamento burguês

1.3 Determinações essenciais da decadência ideológica

  1. O primeiro período da decadência ideológica: de 1848 a 1871-1890

2.1 Aspectos gerais do agnosticismo

2.2 O irracionalismo e sua via “suprarracional”

 

Capítulo III

Decadência Ideológica na Fase Imperialista do Capitalismo

 

  1. Transformações econômicas e políticas sob o imperialismo

1.1 Aspectos gerais do imperialismo e do capitalismo monopolista

1.2 A Comuna de Paris e o primeiro “assalto aos céus”

  1. A decadência ideológica no período imperialista

2.1 O caráter ativo da decadência ideológica: mitos e pseudo-objetividade

  1. O irracionalismo na fase imperialista

3.1 Nietzsche e seu efeito duradouro sobre a filosofia irracionalista

3.2 A filosofia da vida

3.3 O cenário da Primeira Guerra Mundial e seu impacto sobre a decadência ideológica

3.4 Da fenomenologia ao existencialismo

  1. O neopositivismo como expressão do agnosticismo

 

Considerações Finais

Referências Bibliográficas

 

Sobre o Autor

 ____

Sergio Daniel Gianna é professor da Universidad Nacional de Luján – Argentina. Atualmente, atua como Professor visitante no Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Alagoas - Brasil. É bacharel em Serviço Social (Universidad Nacional de Córdoba), mestre em Serviço Social (Universidad Nacional de La Plata) e doutor em Ciências Sociais (Universidad de Buenos Aires).
Escreveu o livro: Decadencia ideológica y Trabajo Social: crítica al debate contemporáneo profesional (Editorial Dynamis, 2015) e Ideologia, ciência e filosofia: unidade e diferença no pensamento de Lukács e Mészáros (Coletivo Veredas, 2021), além de distintas contribuições ao pensamento lukacsiano e também sobre os fundamentos do Serviço Social. É tradutor e editor do Editorial Dynamis (Argentina).

 

___

Ano de lançamento: 2022

Tamanho: 16x23cm

279 páginas

ISBN: 978-85-53104-47-5