Saberes do curso de especialização em agroecossistemas (UFSC/PRONERA): fundamentos, princípios e práticas agroecológicas e formativas no campo Vol. 1 [pdf]

Marília Carla de Mello Gaia, Marie-Anne Stival Pereira e Leal Lozano, Estevan Felipe Pizarro Muñoz, Maria Jose Hötzel, Alexandre Giesel, Denise Pereira Leme, Daniele Cristina da Silva Kazama e Inês Claudete Burg (Organização)

Preço normal R$ 0,00

Sumário

O rural pulsa e tem muito por impulsar! | Comissão organizadora do livro

Prefácio | Leonardo Melgarejo

 

1 Da Educação Rural à Educação do Campo: do analfabetismo estrutural à construção de um projeto de Educação pelos camponeses/as

Selma de Fatima Santos

 

2 O PRONERA e seus cursos de Pós-Graduação de bases agroecológicas

Conceição Coutinho Melo

Fabrício Souza Dias

 

3 Programa de Pós-Graduação em Agroecossistemas na UFSC: enfoque no Curso de Especialização 2019-2021

Carolina Vincenzi Mergen

Renata Gomes Rodrigues

Marina Bustamante Ribeiro

Marlene Grade

 

4 Fermentando resistência: organização coletiva de mulheres militantes para a produção de cerveja artesanal no Rio de Janeiro

Stéfane Ketlyn de Oliveira

Marília Carla de Mello Gaia

 

5 Restauração ecológica por Sistemas Agroflorestais em assentamentos da reforma agrária na bacia do Rio Doce-MG

Geane Luiza Viana de Melo

Stefany Rodrigo Oliveira Santana

Ilyas Siddique

Maraísa Resende Braga

 

6 Resistir e educar: importância da educação sanitária no fomento de práticas agroecológicas em Unidades Produtoras de Leite em assentamentos

Giovana Paula Pivotto

Maria José Hötzel

 

7 Cana de açúcar e assentamentos de Reforma Agrária: potencialidades, limites e desafios para a transição agroecológica em Atalaia (AL)

Ermany Dornele Quirino Cavalcante

Tamiel Khan Baiocchi Jacobson

 

8 A permacultura como ferramenta de planejamento no assentamento Nova Vida, em Novo Cruzeiro-MG

Henrique do Prado Samsonas

Arthur Nanni

 

9 Carbono das frações húmicas da Matéria Orgânica do Solo em sucessão ou rotação de culturas para o cultivo de cebola

Jefferson Tomalaque Pereira

Arcângelo Loss

Jucinei José Comin

Lucas Dupont Giumbelli

 

10 Aproximações entre o conceito de Acumulação Primitiva e o megaprojeto de Belo Monte

Thiago de Sousa Leal

Marlene Grade

 

Posfácio | Leonardo Melgarejo

 

Sobre as autoras e autores

 

Comitê Científico

___

Soa estranho para uma grande parcela da população brasileira tratar sobre questões rurais em pleno século XXI. A visão dominante sobre os sistemas alimentares contemporâneos reforçam um discurso de sucesso dos modelos de produção e consumo, expressos pelas enormes escalas de produção, pelas tecnologias de ponta, pelos sistemas logísticos e pelos inúmeros canais de distribuição. Apesar dos significativos avanços da ciência e tecnologia nos sistemas alimentares contemporâneos, o discurso da eficiência, produtividade e competitividade não se sustenta quando confrontados com as várias dimensões (econômica, ecológica, alimentar, energética e ética) que apontam para uma crise civilizatória. Cientes dos limites planetários decorrentes de tal crise, o Curso de Especialização em Agroecossistemas, ofertado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em parceria com o Programa Nacional de Educação para a Reforma Agrária do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (PRONERA/INCRA), promoveu pesquisas científicas interdisciplinares relacionadas às questões agrárias e agrícolas tão invisibilizadas pelo pensamento acadêmico dominante.

A riqueza e a consistências dos trabalhos apresentados nos dois volumes do livro ‘Saberes do Curso de Especialização em Agroecossistemas (UFSC/PRONERA)’ permitem uma pequena amostra de uma ciência invisibilizada, essencialmente, por dois conjuntos de fatores: i) por uma sociedade eminentemente urbana-industrial e desconectada das bases que possibilitam a própria reprodução da vida; e ii) por uma falsa narrativa que o rural é um lugar de produção agroindustrial de commodities de larga escala e alta tecnologia e produtividade. Pelo contrário, os diferentes estudos aqui apresentados estão ancorados nas bandeiras políticas da Agroecologia, do ‘buen vivir’, da soberania alimentar, da luta pela terra, da Reforma Agrária e também na produção de comida saudável e justa que seja acessível à toda a população brasileira do campo e das cidades, e evidenciam diversas soluções que podem contribuir para construir alternativas em face do cenário de crise civilizatória criado pelos sistemas alimentares contemporâneos. O rural pulsa e tem muito por impulsar!

 

__

Ano de lançamento: 2021

Tamanho: 16x23cm

338 páginas

__